A FORMALIZAÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL

26/03/2017 19:35

Prof. Valter Machado Fonseca.

 

Eles prometeram e estão cumprindo à risca o prometido. Prometeram desmontar os serviços essenciais para um mínimo de dignidade de vida do povo brasileiro, em especial as camadas mais simples e estão colocando em prática, com maestria estas promessas. Prometeram sucatear de vez a educação e saúde públicas e estão cumprindo. Prometeram acabar com a aposentadoria e estão cumprindo. Prometeram silenciar os movimentos sociais e estão tentando de todas as formas, por intermédio de sua criminalização pelos “homens de toga”. Prometeram acabar com uma a uma todas as minguadas conquistas da classe trabalhadora e estão conseguindo.

Agora, o tal projeto da “terceirização do trabalho”, já aprovado na câmara dos corruptos (deputados) visa, em primeira instância a formalização do trabalho escravo no país. A empresa contratante (o que chamam de empresa mãe) só tem que responder à empresa contratada (terceirizada). Esta última é que vai oferecer a mão de obra (trabalhadores) à empresa contratante. Ou seja, ela vai ficar com 90% do dinheiro oferecido para pagar a mão de obra e irá distribuir os outros 10% para pagar os salários (?) dos trabalhadores terceirizados. Aí, como na colheita da cana-de-açúcar, nas carvoarias, surge a “figura” do ”gato” (aqueles que selecionam os trabalhadores mais dóceis).

É a implantação formalizada do trabalho escravo, onde o trabalhador ganha o suficiente para continuar vivo, isto é, o suficiente para comprar o mínimo de alimentos para que ele tenha a energia necessária para enfrentar a jornada de trabalho do dia seguinte.

E, este é apenas um dos itens do pacote prometido, ainda tem muito mais “surpresas” neste embrulho! Esta é a síntese do pacote fiscal orquestrado entre o governo, a rede globo e os homens de toga. Isto é apenas a ponta do Iceberg. Enfim, este é o governo que vai “passar o Brasil a limpo”. Todos estes ataques milimetricamente planejados pela mídia em acordo com a oligarquia rural e a combalida burguesia industrial brasileira tem um objetivo final: o desmonte total do país e preparação de uma fraude gigantesca para as eleições de 2018, colocando no cargo de presidente do Brasil a expressão máxima da orientação fascista: o Sr. Moro (treinado pela CIA) e sua equipe.

Este é o acordão montado entre a família oligárquica do império Rede Globo, o governo marionete que ocupa o planalto central do Brasil e os homens de toga (escolhidos a dedo para “julgar” e dar legalidade ao plano). Para finalizar, vou plagiar o refrão da principal música do regime dos generais: “este é um país que vai pra frente...de uma gente feliz e tão contente...!!!”

 

 

*Professor Valter Machado Fonseca – Geógrafo, Mestre e Doutor pela Universidade Federal de Uberlândia (MG) – UFU. Professor Adjunto do Departamento de Educação da Universidade Federal de Viçosa (DPE/UFV).

Agradecemos ao professor Valter Machado Fonseca a autorização para publicação de seu texto em nosso site.

 

Liga Socialista