Argentina: A FIT elege três deputados

20/11/2013 16:08

Christian Gebhardt Fri, 08/11/2013 - 08:49

 

Nas eleições de 27 de outubro, a Frente de Esquerda e dos Trabalhadores (FIT), foi novamente capaz de melhorar seus resultados prévios.

Obteve em torno de 1.150.000 votos (5,12%). São trezentos mil votos a mais que nas eleições primárias, o suficiente para assegurar três legisladores no Congresso: com Néstor Pitrola (PO) pela Província de Buenos Aires, Pablo López (PO) por Salta e Nicolás del Caño (PTS) por Mendonza. Esta é a primeira vez que a FIT entra no Congresso Nacional. Além disso, a FIT impugnou o resultado em Córdoba, onde existe a suspeita da existência de fraude e estão exigindo a recontagem dos votos.

Compreensivelmente, a FIT está comemorando sua vitória como um triunfo histórico. Mas, ainda que em meio à euforia, não se deveria esquecer que esta não é a primeira vez na história do movimento Trotskysta Argentino que um bloco eleitoral obtém um importante apoio e consegue vitórias nas eleições**.

Teremos que esperar e ver como a FIT utiliza seus deputados para promover políticas revolucionárias em nível nacional e como se pode beneficiar da atual crise do Peronismo/Kirchnerismo que se manifestou durante estas eleições.

De qualquer forma, a questão mais importante, à parte do espetáculo eleitoral, é se a FIT é capaz de contribuir para a fundação de um partido revolucionário dos trabalhadores na Argentina. Tomada em conjunto com as circunstâncias objetivas do país, da América Latina e do mundo, esta é a medida pela qual os grupos que participam da FIT deverão ser julgados e não pelo número de cadeiras que tenham no parlamento.

 

http://argentinienportal.com.ar/content/wahl-2013-das-ergebnis
** http://www.fifthinternational.org/content/mas-izquierda-unida-and-argent...