BOMBA NO PALÁCIO DO PLANALTO

18/05/2017 00:20

Hoje, 17/05/17, fomos surpreendidos por uma verdadeira bomba. Denúncias graves contra o presidente golpista Michel Temer e o Senador Aécio Neves, principal articulador do golpe e presidente nacional do PSDB, caíram como uma bomba no cenário político nacional.

O empresário Joesley, proprietário da JBS, entregou uma gravação da conversa com Temer onde o mesmo pedia dinheiro para comprar o silêncio de Eduardo Cunha que está preso por corrupção desde outubro de 2016.

O Senador Aécio Neves foi pego em áudio pedindo R$ 2 milhões a JBS para “pagar a defesa dele na operação Lava Jato”. Esses terríveis episódios de hoje nos levam a mais reflexões.

Esse governo golpista assim como sua base aliada estão com graves problemas. Eles deram o golpe tirando o mandato de uma presidente legitimamente eleita e sem provas contra ela. Agora está exposto para todo o país que esses mesmos golpistas que se apresentavam como os salvadores da pátria, nada mais são que uma quadrilha que tomou de assalto o governo e o congresso. Isso acontece justamente quando as perversas reformas trabalhista e previdenciária estão sendo votadas no Congresso. Reformas que representam um duro golpe contra a classe trabalhadora, retirando direitos históricos e aniquilando a previdência.

Diante deste quadro de profunda crise no governo Temer, corremos o risco de ter um aprofundamento do golpe, com eleições indiretas, caso Temer caia.

Não podemos permitir que isto ocorra. Seria ainda mais difícil barrar as reformas num cenário como este.

A classe trabalhadora precisa se manter unificada e ocupar as ruas do país, exigindo que as propostas de reformas e ataque aos trabalhadores sejam arquivadas pelo congresso.

O que está acontecendo em nosso país, não é “privilégio” nosso. O mundo inteiro está sentindo a grande crise do sistema capitalista. Governos de direita são eleitos na Europa, África e Ásia e atacam os direitos da classe trabalhadora. Golpes são dados contra governos populares na América Latina. Governos golpistas são colocados no poder para atacarem direitos da classe trabalhadora e enriquecer ainda mais os poderosos, perdoando dívidas bilionárias e entregando a preço de banana as riquezas naturais do país.

Não temos qualquer dificuldade para mostrar que o estado burguês está falido. No Brasil isso está bem claro. Governo, deputados, senadores e até mesmo integrantes do Supremo Tribunal Federal envolvidos em corrupção e atacando direitos conquistados pela classe trabalhadora com décadas de luta.

Não temos que tentar recuperar esse estado burguês, até porque ele existe para nos manter cativos. É esse estado que determina o salário de fome, que constitui leis para nos aprisionarem e que nos julga e nos prende quando lutamos por nossos direitos.

Temos que aproveitar o momento em que o estado está enfraquecido e conquistar o poder, acabando de destruir o estado burguês e construindo sobre seus escombros um novo estado. Um estado que atenda aos interesses da classe trabalhadora, para que possamos ter uma nova sociedade, justa, igualitária e democrática. Uma sociedade socialista.

 

FORA TEMER!

NENHUM DIREITO A MENOS!

POR UM ESTADO SOCIALISTA!

TODO PODER AO POVO!

 

Péricles de Lima; Raquel Oliveira