Em Juiz de Fora (MG) o Magistério mostra disposição para a luta contra o prefeito Bruno Siqueira

13/08/2014 22:50

Foto: SinproJF - Facebook

Nesta quarta-feira, 13/08/14, a categoria do Magistério Municipal encheu a assembleia convocada pelo sindicato, demonstrando consciência da gravidade do momento e disposição para a luta. Tudo isso porque o prefeito Bruno Siqueira (PMDB) mostrou sua cara de moleque ao atacar o Magistério durante as férias.

Em julho, durante as férias coletivas da categoria, Bruno Siqueira, ardilosamente, enviou para a Câmara Municipal um Projeto de Lei, no qual vinha embutido um ataque ao Quadro de Carreira do Magistério, pois autoriza ao prefeito reajustar o salário do Magistério de forma diferenciada por segmentos. Esse projeto tem como objetivo dividir a categoria, jogando uns contra os outros e driblar a Lei do Piso, desrespeitando o Quadro de Carreira conquistado com décadas de lutas. Pior ainda, tal projeto foi aprovado por 90% dos vereadores, apesar da atuação dos diretores do sindicato que tentaram, em vão, argumentar com os vereadores. No momento da votação, a direção do sindicato somada com integrantes da categoria estiveram presentes e puderam assistir ao total descompromisso daqueles vereadores com a categoria e, principalmente, com a educação pública. Um golpe sujo contra o Magistério e a Educação Pública!

Mas a categoria mostrou maturidade e a consciência dos que lutam e sabem que a sua unidade foi construída na luta. Atendeu imediatamente a convocação do sindicato, mostrando que está com suas “lanças erguidas”.

Aproveitamos o momento na assembleia para esclarecer à categoria sobre o significado da democracia burguesa, que na verdade é uma democracia para os capitalistas que utilizam do estado para fazerem seus melhores “negócios”. Isso acontece em todos municípios, estados e países. Podemos dizer, sem medo de errar, que 90% dos parlamentares não representam a maioria do povo. Representam uma minoria cheia de dinheiro, que banca as ricas campanhas eleitorais desses energúmenos. Portanto, não devemos depositar esperança alguma nesses candidatos. A classe trabalhadora deve saber identificar os candidatos verdadeiramente comprometidos com suas reivindicações e saber que eles não farão nada mudar, pois pouquíssimos serão eleitos, mas os eleitos deverão atuar como ponto de apoio para as lutas das categorias e principalmente para a luta da classe trabalhadora por uma sociedade socialista. Só a luta mudará a sociedade!

  • Contra o golpe sujo do prefeito Bruno Siqueira!
  • Contra os vereadores que se juntaram ao prefeito contra a Educação Pública!
  • Unidade na luta em defesa de nossos direitos!
  • Unidade da classe trabalhadora na luta por uma sociedade socialista!