Na manhã de Natal, jovem é estuprada por policiais do Bope.

30/12/2015 19:37

Segundo matéria do jornal O Dia, jovem de 28 anos foi agarrada pelos cabelos e estuprada por dois policiais da “tropa de elite” da polícia militar do Rio de Janeiro.

Segundo a jovem, “ela  voltava sozinha de uma festa. Havia um cadáver no caminho de casa e quatro policiais tomando conta. Eles mandaram que ela entrasse no beco, porque não podia passar pelo local do crime antes da perícia chegar”.

Foi agredida com chutes e cotoveladas e estuprada por dois policiais, que se revezaram no ato do estupro. Os outros dois policiais nada fizeram para conter seus colegas e quando ela pediu ajuda a eles, foi novamente ameaçada.

No dia seguinte, 26 de dezembro, ela deu queixa na 11ª DP, da Rocinha, onde o delegado a encaminhou para o exame de corpo de delito, que segundo laudo, confirmou as agressões sofridas.

Na delegacia, a jovem reconheceu os dois policiais que assistiram a tudo passivamente e ainda a ameaçaram. Afirmou ainda que está com muito medo e que não consegue mais dormir e nem mesmo comer.

Até onde vai a impunidade desses bandidos sanguinários que vestem o uniforme da polícia? Eles que deveriam ser o sinônimo de segurança para a população se mostram cruéis e mentalmente doentios. Esse não é o primeiro caso de estupro nas comunidades carentes e nem vai ser o último. Sabemos muito bem com quem estamos lidando.

Enquanto isso, o governador do Rio de Janeiro, Pezão (PMDB), dá ordens ao comandante da PM para impedir que adolescentes e jovens negros, moradores da periferia sejam impedidos de irem às praias.

Ninguém aguenta mais a barbárie do estado capitalista. O deputado Marcelo Freixo (PSOL), que preside a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, já acionou a Anistia Internacional e disse que vai cobrar uma resposta à Corregedoria da Polícia Militar.

Está na hora dos trabalhadores se organizarem e criarem suas próprias Unidades de Defesa, que patrulharão as comunidades, protegendo seus moradores da polícia assassina do estado burguês.

Exigimos a imediata prisão, julgamento, expulsão da corporação e condenação de todos os policiais acusados de assassinato, estupro, tortura e roubos. São bandidos fardados que levam o terror às comunidades carentes.

  • Não aos estupros nas comunidades! Fora PM!
  • Não ao genocídio da juventude negra! Fora PM!
  • Chega de impunidade! Pelo fim da polícia!
  • Criação das Unidades de Autodefesa da Classe Trabalhadora!
  • Todo poder ao povo!
  • Por uma sociedade justa, igualitária e democrática. Uma sociedade socialista!

 

 

Matéria em: O DIA

30/12/2015 00:02:17 - Atualizada às 30/12/2015 09:00:41

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-12-30/policiais-do-bope-sao-acusados-de-estupro-na-favela-da-rocinha.html