PREFEITO DE JUIZ DE FORA ATACA OS DIREITOS DO MAGISTÉRIO

25/07/2014 22:44

BRUNÓDIOO prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira (PMDB), desde que assumiu o cargo vem demonstrando o descaso e desrespeito com a categoria do Magistério Municipal. Além de se recusar a aplicar a Lei do Piso, tentou criminalizar a greve da categoria, judicializando o movimento. Também vem tentando a todo momento dividir a categoria, não reconhecendo alguns segmentos desta, negando-lhes seus direitos. O ataque mais grave, nesse sentido, é contra o segmento das(os) secretárias(os) escolares.

Porém, o maior ataque veio exatamente no meio das férias coletivas da categoria. O prefeito Bruno Siqueira enviou para a Câmara Municipal uma mensagem que lhe permite dar aumento diferenciado aos segmentos do Magistério. Trata-se do maior ataque aos direitos desses trabalhadores, que foram conquistados com décadas de lutas e incrustados no Quadro de Carreira do Magistério. Foi um ataque realizado na “calada da noite”, no período de férias, quando os professores estavam desmobilizados e muitos se encontravam fora da cidade. Infelizmente, a grande maioria dos vereadores aprovaram tal projeto, mostrando que a democracia burguesa é uma ditadura para os trabalhadores. Afinal, os governos de estados e prefeituras, independente de suas colorações partidárias, fazem de tudo para burlar a Lei do Piso, mas a lei do prefeito Bruno Siqueira, aprovada na Câmara, será imposta a todos os integrantes do Quadro do Magistério.

Que fazer?

Diante de tal situação, onde um prefeito, apoiado por seus comparsas na Câmara Municipal, se acha no direito de “rasgar” o Quadro de Carreira do Magistério, só resta uma atitude à categoria. Primeiramente temos que agir organizados por nosso sindicato que deverá tomar todas as providências necessárias, entre elas, toda escola deverá ser transformada em uma unidade de resistência, onde os trabalhadores deverão discutir incansavelmente sobre os ataques sofridos, fazer reuniões com as comunidades para explicar o que está acontecendo, produzir materiais para serem distribuídos nas comunidades, preparando assim os educadores, alunos e pais de alunos para uma greve inevitável.

Lutar em defesa dos direitos conquistados e por uma sociedade socialista

Essa luta será mais uma que teremos que enfrentar, pois como sabemos, no estado burguês, a força de trabalho é desvalorizada ao máximo, pois é isso que garante os lucros dos capitalistas. No caso dos governos, que não objetivam o lucro, a prioridade são os acordos com os grandes empresários que certamente financiaram suas campanhas eleitorais. Por isso, como integrantes da classe trabalhadora temos que lutar, lutar e lutar... Lutar por uma sociedade socialista, que será governada sob o controle dos trabalhadores. Será o fim dessa ditadura burguesa, disfarçada de democracia.

Pela imediata revogação da lei de Bruno Siqueira que ataca o Quadro do Magistério!

Pela aplicação imediata da Lei do Piso, na íntegra!

Pela unidade na luta de toda a classe trabalhadora!

Por uma sociedade socialista!