VIOLÊNCIA POLICIAL

25/07/2014 22:40

 

policiaJá não é novidade pra ninguém o quanto a polícia abusa do uso da violência. A cada dia temos novas notícias e dependendo do momento o fato ganha destaque na mídia, como aconteceu nos casos do servente de pedreiro Amarildo, do dançarino do programa Esquenta da Rede Globo e agora o caso dos adolescentes suspeitos de furtos que foram presos, levados a um local ermo, onde os policiais executaram os mesmos. Porém, um deles sobreviveu e a denúncia veio à tona. Foi uma matéria de destaque na Rede Globo, que levou indignação à maioria dos lares e tristeza para aqueles que já passaram por situação semelhante ou possuem parentes ou amigos que já passaram por essa situação. A sensação de impunidade e impotência é algo que essas pessoas sentem e não conseguem descrever.

Estamos diante de um grave problema. A polícia deveria existir para proteger as pessoas, garantir os direitos constitucionais e os direitos humanos. Porém, as polícias que temos têm sua origem nos aparelhos repressores da ditadura militar, que foram preparados por agentes dos EUA para torturar e executar militantes de esquerda. Portanto, aqueles que deveriam ser responsáveis pela nossa segurança acabam sendo nossos algozes.

Isso acontece porque estamos em um estado burguês e mesmo que tenha uma fachada de democracia, os aparelhos repressores continuam a existir e a atuarem. Geralmente sua atuação diária é mais agressiva e contundente nos bairros da periferia, onde a população é pobre e a maioria é negra. A juventude pobre e negra é o alvo principal para os ataques. Precisamos abrir a discussão sobre tudo isso. Os fascistas defendem a redução da maioridade penal e até mesmo a prisão perpétua e a pena de morte. Precisam avisar à polícia, pois ela não sabe disso. A polícia prende, julga, condena e executa, em questão de horas, sem qualquer direito a defesa e muitas vezes o fazem contra adolescentes, pobres e negros.

Não precisamos de redução da maioridade penal e muito menos da pena de morte. Precisamos de garantias aos nossos direitos. Para isso, temos que destruir o estado burguês e com ele suas polícias e demais aparatos de repressão. Assim, construiremos um estado socialista, com uma polícia controlada pelos próprios trabalhadores e que tenham como objetivo a proteção dos trabalhadores e suas famílias.

Pelo fim das torturas e assassinatos!

Pelo fim das torturas e execuções sumárias!

Pelo fim das polícias repressoras!

Por uma sociedade socialista!