Paquistão: Justiça para Hayat Baloch e todas as outras vítimas da repressão!

22/08/2020 20:50

International Secretariat, League for the Fifth International Thu, 20/08/2020 - 16:39

 

Solidariedade com o dia de mobilização em 22 de agosto.

Em 22 de agosto, outra onda de protestos contra o assassinato de cidadãos comuns de Baloch acontecerá em todo o Baluchistão e em Karachi, Lahore e, com sorte, em muitas outras cidades do Paquistão.

Foi o assassinato de um estudante de 25 anos, Hayat Baloch, por um soldado do Frontier Corps (FC) em Turbat, que levou a uma série de protestos que culminarão em manifestações coordenadas no próximo sábado.

O assassinato de Hayat Baloch ilustra mais uma vez a discriminação, abuso e terror que o povo Baloch enfrenta. Hayat era aluno do último ano do Departamento de Fisiologia da Universidade de Karachi. Como a universidade foi fechada devido à Covid-19, ele estava em Turbat para ajudar seus pais.

Em 13 de agosto, Hayat Baloch foi detido junto com vários outros pelo Frontier Corps após uma explosão na cidade. Nenhuma razão foi dada para sua prisão e não havia razão para acreditar que ele estava envolvido no planejamento da explosão. O motivo de ter sido levado pelas forças de segurança foi simplesmente que ele era Baloch.

Ele foi baleado por um soldado do Frontier Corps oito vezes(!), assassinado sem piedade. Esse ato gerou protestos massivos em Quetta, Karachi, no distrito de Kech e em outras partes do Baluchistão.

As autoridades do Estado do Paquistão e o comando do Corpo de Fronteira apresentam este assassinato como um acidente, como se 8 tiros pudessem ser outra coisa senão deliberados. Esse descaso casual com a responsabilidade reforça a crença de que o FC está acima da lei.

Apenas alguns meses atrás, Malek Naaz, uma mulher na área Kech de Turbat, foi morta a tiros por resistir a uma tentativa de assalto à mão armada, enquanto sua filha de quatro anos, Bramsh, ficou gravemente ferida. É claro para todos que essas gangues assassinas e paramilitares contam com o apoio dos serviços de segurança. Nas últimas décadas, milhares de jovens, intelectuais, trabalhadores e camponeses Baloch foram mortos por diferentes forças do estado ou vítimas de “desaparecimentos” forçados - um meio bárbaro de reforçar, repetidamente, a opressão sistemática do povo Baloch.

Mas, como no caso de Bramsh Baloch, um movimento nacional emergiu para exigir justiça para as vítimas de assassinato e repressão; um movimento que colocou as autoridades do estado e as forças de segurança como o Frontier Corps no local. Os protestos para expressar indignação e preocupação com o assassinato extrajudicial de Hayat Baloch foram organizados pelo Comitê de Solidariedade Bramsh Baloch em diferentes partes do Baluchistão para enfatizar que este não é um incidente isolado. Apesar de décadas de ameaças e intimidação, mais e mais pessoas estão saindo para mostrar solidariedade publicamente.

Todos os comunistas e socialistas, na verdade todo o movimento trabalhista e todas as forças democráticas, precisam se manifestar em solidariedade ao movimento Baloch, apoiá-lo e organizar ações e mensagens de solidariedade em todo o Paquistão e em todo o mundo. O Frontier Corps e outros serviços de segurança são forças de opressão no Baluchistão, dirigidas contra a autodeterminação do povo. Seu objetivo geral é garantir os interesses do capital paquistanês e global, sejam os programas do FMI ou a "nova rota da seda" da China.

Portanto, exigimos que todas as forças militares e semimilitares sejam retiradas imediatamente do Baluchistão, KPK, Caxemira e outras áreas. Não se pode confiar nas autoridades e serviços do estado para investigar o assassinato de Hayat Baloch e outros. Os estudantes, trabalhadores e sindicatos de Kech e outros distritos precisam formar seu próprio comitê independente para investigar o incidente e eleger tribunais populares e de trabalhadores para decidir qual punição os criminosos devem receber.

 

 

Links:
Facebook:
https://www.facebook.com/Justice-For-Hayat-Baloch-1361150580695045/
Twitter:
#JusticeForHayatBaloch

 

Fonte: Liga pela 5ª Internacional (https://fifthinternational.org/content/pakistan-justice-hayat-baloch-and-all-other-victims-repression)

Traduzido por Liga Socialista em 20/08/2020